Uma Espécie de Cinema

Uma Espécie de Cinema

00:00 / 00:00

Sinopse


Os organizadores dessa antologia reuniram 50 poemas brasileiros e 50 poemas portugueses, em função da presença temática e estrutural do cinema. Em alguns dos textos selecionados é, de fato, a valorização do fluxo das imagens e dos processos de montagem que determina um vínculo com o cinema. No entanto, a relação entre a poesia contemporânea e o cinema não se esgota neste tipo de articulação, como também o demonstram outros textos convocados, nos quais são sobretudo visíveis as articulações temáticas e os processos ecfrásticos que retomam sequências fílmicas específicas.

Autor

Rosa Maria Martelo é ensaísta, professora de Literatura Portuguesa e de Estudos Interartísticos na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, e investigadora do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa. Estuda poéticas modernas e contemporâneas e interessam-lhe as relações de intermedialidade, particularmente os diálogos da poesia com as artes visuais e audiovisuais.

Luís Miguel Queirós nasceu no Porto, em 1962. Iniciou-se nas lides jornalísticas, no desaparecido O Comércio do Porto estando agora no Público. A sua atenção principal esteve sempre focada na literatura e, em particular, na poesia.

Joana Matos Frias é Professora Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade do Porto – onde se doutorou em 2006 com a dissertação Retórica da Imagem e Poética Imagista na Poesia de Ruy Cinatti –, membro do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa e da Sociedade Portuguesa de Retórica, e investigadora da rede internacional LyraCompoetics.
Professora Adjunta do departamento de Ciência da Literatura na Universidade Federal de Rio de Janeiro. Coordena o Núcleo Poesia - Laboratório da Palavra (PACC-UFRJ). Atua principalmente na pesquisa de poesia latino-americana contemporânea, com especial interesse nos modos comunitários de edição e escrita.
É professor Adjunto de Teoria da Literatura na UFF. Possui graduação em Português/Literaturas pela Universidade Federal Fluminense (2004), Mestrado em Letras pela Universidade Federal Fluminense (2007) e Doutorado em Literatura Comparada (2011) na mesma universidade.

Célia Pedrosa é pesquisadora I-C do CNPq e professora do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Literatura da Universidade Federal Fluminense, onde coordena os grupos de pesquisa Poesia e contemporaneidade Pensamento teórico-crítico sobre o contemporâneo.